Pills For Insanity - Um modo de vida

Ola Terrestres!

Poderíamos começar a dizer "Ah então fiz um blog para me sentir um ser repleto de qualidades amadas pela sociedade hipócrita em que vivo, pelo que vou dizer aquilo que todos querem ouvir e tornar-me uma cópia de tu, ele, ela, eles, elas, nós e vós..."
Infelizmente, hoje em dia, o ser diferente não é sinónimo de ser fixe mas de ser "esquisito"...
Nós mandamos os preconceitos com o caralho e epa a sinceridade que aqui anda, tornou o nosso blog, uma comédia gratuita.
Então, acima de tudo é cagar pra geração morangos com açucar e pro "totil fixe esse teu look de calças a 100euros que rasgas de propósito para o ar cool"
Ser miserável rula, é ter calças rasgadas porque nos espalhamos ao comprido ou rotas porque não temos a naftalina no combate à traça. Ser miserável era o ontem, o não se pentear, o usar a primeira tshirt que aparece no chão ou em cima da cama (só convém dar uma cheirada para ver se o odor é tolerável e pros outros se aguentarem ao pé de nós). É ouvir aquela música, não porque tá na moda, mas porque é algo muito superior, muito real. É comer, beber, sujar-se, arrotar, ser fiel a si mesmo e não ser amigo dos ditos "indivíduos que são bue da cena" só para parecer cool. É sermos como somos e aceitarmos essas diferenças. É o ser único, nem que muito parvos mas acima de tudo, é gostar de ser diferente.
Just for the record!



"Who are you to wave your finger?
You musta been out of your head!
You musta been… so high!"





Rock in Rio 08 Dia 6


Aperitivo do Almoxo e Sobremesa do almoxo

Oregão, a planta fumada pelo queimado pobre

Boas e Reles...
Mas quem eu sou ou deixo de ser nao é relevante.
Vamos mas é ao que interessa...
Que podemos nós fumar por aqui.
Ora num dia de desespero total, dia o qual não tinha nem um centimo no bolso e uma vontade desesperada de fumar um charro entrei em panico quando vi que ja nao tinha erva.
Entao fui ao pc à procuras de ervas utilizadas em culinaria que pudessem dar uma jarda daquelas e que , bem, sendo roubado da cozinha da minha casa, não me custaria um tusto.
Entao, voila, descobri que podemos fumar Oregãos...

OREGÃOS

Também conhecido como temperous alucinogenous, é um óptimo tempero feito a partir do caule da canabis, mas apesar dos especialistas não recomendarem fumar essa droga, muitas pessoas adoptaram o oregão como um estilo de vida. Este pode ser encontrado em qualquel lugar, desde aquele Mercadinho ali da esquina ou naquela Padaria caindo aos pedaços. Além de não fazer mal, fica-se com o gostinho de pizza na boca.
No entanto, não é recomendável fumar a pizza em si, prefira o cigarrinho.
Alguns dizem que foi o Cão que butô pa nói fumá, outros dizem que se trata de uma antiga tradição do povo
italiano, gente como Galileu Galilei e outros cientistas malucos utilizavam a erva sagrada para irem aos confins do universo, desenvolvendo a moderna astronomia de que hoje temos acesso.
A história que outros contam, em rodas de kumbaia, e cigarros e guitarra seria esta:

"Dos montes cubanos, onde guerrilheiros trocam tiros de metralhadora e fuzil, onde o chocolate katchokongo veio, e seus atletas panamericanos são apanhados no teste antidopping, e a inflação sobre os "pós" que lá já se encontram num alto processo de manufactura, que são revendidos aos EUA e etc e tal, surge uma folhinha digestiva, que os gregos já fumav... usavam para temperar! Originado por lá mesmo, o orégano ou oregão foi totalmente consumido por gregos. até que em cuba, foi largamente usado em grandes plantações, com o projeto da república cubana, de plantar tudo o que a natureza consegue brotar na terra, o orégano foi uma das maravilhas lá fuma, digo, plantadas. Se enrolado num papel seda especial, é possível temperar seus pulmões. Com isso, ter uma mente mais temperada também, uma mente que pode "digerir" certas situações, em que você se encontrar, no momento do fumo.

Fumar pizza, foi algo inventado pelos italianos, por volta de 1330 à 1573, durante a renascença. DaVinci era usuário da pizza enrolada com orégaos, as suas invenções, devem-se ao facto que ele realmente os usava para abrir a mente, e ter ideias.
Por isso, foi legalizado o fumo de orégao, com a legislação implantada em Veneza no ano de 1487, Lei n° 10.556; Art.16, em que o orégao poderia ser consumido do jeito que o cidadão quisesse.


Podemos encontrar oregãos nas pizzas, em frascos do supermercado ou no jardim das nossas avós.
Cada vez que vou a uma pizzaria, de 12 em 12 segundos, sai um maluco fumando. e são milhões de pizzas por dia, e é um mercado que ainda não está saturado. Perdemos para os Nova Iorquinos, que são totalmente sem noção. E não, eu não fumo isso não, apenas vendo pizza...

Revolta da bolota (parte 1)

Calças de ganga...
Por que será que alguém resolveria escrever algo em relação às Calças de ganga?Bem, talvez essa não seja a melhor maneira de demonstrar a minha indignação em relação à determinada ''tribo urbana'', mas tudo bem...
O que acontece é o seguinte: tu (sim, é contigo que estou a falar), ser humano, já paraste pa pensar e perceber que por aí, ''arounds'' do mundo, determinadas pessoas voltaram a usar definhadas e talhadas Calças de ganga até ao joelho e assim? Pois é, talvez nem tu tenhas noção do que isso significa, mas para pessoas de personalidade como a nossa, grunges por natureza, a coisa é um ''pouquinho'' diferente. O que para nós foi um dos acessórios na explosão do movimento grunge alternativo do começo da década de 90 em Seattle, está agora transferida para os dias actuais, digamos, medíocre e insana ''postura social mais elevada'' em relação àqueles que não a usam, ou fuja para aparecer como ''fashion'' nos ''desfiles''.

Eu não entendo muito bem como funciona dentro deste mundo da moda, mas pelo que sei é algo diferente do meu enquadramento ocular de vida.Será que essas ''betas'' e ''betoss'' do mundo actual, têm consciência do que significa roubar um estilo criado pelo movimento punk dos anos 70? Será que eles sabem, ou se lembram, que quando nós grunges começamos a espalhar a nossa ideologia pelo mundo, eles eram apenas uma minoria de ''gatos pingados'' espalhados por aí sem a mínima expressão pela sociedade? Será que esses betos usam o nosso estilo da mesma maneira que nós o usamos, como uma fonte de eloquente expressão e indignação em relação ao cenário medíocre em que vivemos?
É claro que certamente eles não sabem disso, e nem mesmo têm noção das divergências do nosso sistema, pois o perfil dos centros comerciais é sempre o mesmo, e ao invés de formarem pessoas de alto nível cultural, formam apenas máquinas que arrastam sacolas, tiram o cartão de crédito das bolsas e só olham pra frente, assim como um certo animal de tracção que podemos encontrar nas fazendas por aí...O pior mesmo é que pagam altos preços por certas calças que já vêm rasgadas de fábrica. Como pode alguém chegar a tal ponto? Na nossa época, as calças eram primeiramente surradas e desbotadas, para depois serem finalmente rasgadas. Rasgos que eram iniciados pelo tempo de uso, e não por uma merda de ''máquina rasgadora de calças da Levi's Corporation'', ou coisa assim. Aliás, é ridículo olhar para uma dessas menininhas filha do papa e ver uma calças novinhas, sem desbotamento algum.
Eu não tenho palavras para descrever quão triste eu fico ao olhar uma ''dessas'' aos inocentes onze, doze anos de idade, ou seja, tão novinhas, e tão já influenciadas pelo sistema repugnante à que estão sendo submetidas. E isto ocorre desde o começo dos tempos. Passa de geração pra geração, o que muda é apenas o grau de empinamento do nariz.
Assim sempre foi e sempre será, mas ainda bem que de tempos em tempos surgem alguns movimentos de concreta ideologia sobre determinadas divergências sociais ou algo do tipo, assim como o grunge, o hippie e o punk, para quebrarem um pouco que seja esses conceitos sem finalidade e sem expressão que tomaram conta do nosso ''belo quadro social'', ao qual fazemos parte, e estamos submetidos ha anos.
Agora, falar sobre movimento grunge é fácil, é só te lembrares do Kurt Cobain usando flanelas e All Star que já tá bom.
O caralho!
A verdade é que poucos sabem ou entendem a essência deste movimento. Existem vários idiotas por aí que na verdade são ''clubbers'' podres, sujos e rebeldinhos que ficam espalhando que ser grunge é só não tomar banho e imitar o estilo Eddie Veder.
A única coisa que eu falo para essas pessoas, é que o vosso ídolo Kurt adorava tomar um banho e de podre ele só tinha o queijo Gorgonzola no frigorifico da casa dele!

Crescer sem REDTube para saber dar valor às merdas


- Atenção -



Este artigos contém palavras que podem ferir os leitors, pelo que só deve continuar a ler se não teme o que pode ler. Somente para maiores de 18 anos.




Quanto tempo falta para um psicólogo vir à TV dizer que os putos hoje em dia, por não terem de suar para arranjar porno, saem com o desenvolvimento sexual prejudicado?

Foi a partir desta premissa que resolvi fazer este post. É urgente fazer-se uma análise acerca do quão árduo foi o percurso de todos nós, que nascemos no início da década de 80, para arranjar porno. Tudo começou nos calendários…
Quem não se lembra daqueles calendários de gajas nuas com as partes intimas censuradas por uma película sensível ao calor?

Quantas e quantas esfregadelas com o dedo no biquíni das gajas, para as mamas aparecerem perante os nossos olhos de crianças ingénuas. Havia também a técnica de usar saliva (na altura dizia-se cuspe) para passar nas cuecas da gaja e fazer aparecer, como por magia, o santo dos santos. Óbvio que quem chegasse à escola com calendários novos era automaticamente nomeado como intocável. Havia essencialmente duas maneiras para ser o maior da escola durante uma tarde: levar a bola de futebol ou então ter uma colecção nova de “calendários de pito” para mostrar.

A fase dos calendários geralmente era ultrapassada com a descoberta dos baralhos de cartas com imagens pornográficas. Lembro-me que o Nando tinha sempre um baralho desses na mochila.

O Nando era daqueles gajos que tinha imunidade absoluta na escola e gostava de nos pôr à prova com perguntas em forma de ultimato. "Preferias fazer um broche a um preto ou ir ao pito à tua irmã?! Tens que responder senão racho-te a cabeça.”

Toda a gente respeitava o Nando mesmo quando ele levava o mesmo fato de treino às riscas roxas, amarelas e verdes em tecido todo sintético, durante duas semanas para a escola. Nas aulas de Educação Física ele era um autêntico Clark Kent, tirava a roupa normal e por baixo já tinha calções e t-shirt. Mas o Nando era um gajo à maneira.

- Nando, podes emprestar-nos o baralho para jogarmos à sueca?
- Se as putas das cartas aparecem com cheiro a pissa nunca mais vos empresto nada!

O baralho das cartas por vezes era posto de parte quando algum génio aparecia na escola com uma boa nova: “Encontrei esta revista no sótão! Devia ser do meu pai!”

Revistas de foda… o que dizer? Ainda me lembro de uma vez cometer a loucura de enfiar no vitral da Igreja uma revista pornográfica com as páginas centrais abertas. O lado rebelde esteve sempre presente. Também já aqui contei a aventura de ter comprado uma revista porno durante uma visita de estudo. Belos tempos…

Nas visitas de estudo havia sempre alguém que levava uma cena que mais ninguém tinha. Lembro-me de um rapaz gabar-se do kispo de 30 contos que a mãe lhe tinha dado. "Querem ver por que é que custou tanto?" O gajo tira o kispo, vira-o do avesso e tinha outra cor. “Também posso usá-lo deste lado” dizia ele orgulhoso. Tudo valia para sermos o centro das atenções.

Fingíamos que éramos amigos do gajo com discman e sentávamo-nos ao lado dele para parecermos importantes.
- Arranja aí um phone man.
- Há um que não dá…
- Qual é?
- Vê o que não tem cera.

O gajo do discman era sempre aquele menino beto com quem o pessoal combinava ir jogar futebol e (por ser o único com uma consola em casa) dizia: "Opah não posso, os meus pais têm medo dos raptores." Geralmente também era o responsável pelo saco dos valores a Educação Física e nutria uma amizade estranha com a funcionária do PBX.

Mas voltando à epopeia pornográfica... Quem é que não se lembra de ver os “Donos da Bola” aos Sábados à noite e depois rezar para que o pai fosse dormir para ficarmos a ver “Afrodísia” ou mesmo o célebre “Água na boca”? Lembro-me que nessa altura eu já trabalhava para o meu 5 a Francês à pala das “5 noites 5 filmes – Noites eróticas” na Rtp2.

Depois do erotismo na televisão tinha que aparecer inevitavelmente a era das k7s de vídeo. Nesta matéria o Nando não tinha vida para o Rui Pinto. “E quem era o Rui Pinto?” perguntam vocês. O Rui era aquele gajo que tinha uma VHS pronta a gravar mamas quando aparecessem na TV assim do nada. Era só carregar no rec e lá tinha ele mais 30 segundos de mamas no arquivo.

Não o censuro, aliás quem é que nunca fodeu as cabeças do vídeo a tentar pausar no cruzar de pernas da Sharon Stone no “Instinto Fatal”? Até se faziam concursos para ver quem conseguia carregar no pause no momento exacto. Essa parte do filme já estava tão gasta que um amigo meu chegou a emendar a fita da k7 com fita-cola.

O Rui Pinto era o maior coleccionador de filmes pornográficos da escola. Tinha até uma lista dos filmes no bolso para eventuais trocas ou gravações. Era quase como que um chefe da Máfia e para falar com ele não era nada fácil. Um dia consegui chegar perto do Rui por intermédio do Alexandre e ele até foi simpático.

- Ouvi dizer que querias falar comigo…
- Sim, dizem que tens muitos filmes de pito.
- Pode-se dizer que sim. Quantos é que já viste?
- Uns 2 ou 3… queria era um com lésbicas, não podes emprestar?

E ouvia-se por trás durante a conversa, “Empresta-lhe o Triplas à moda do Porto!” ao que o Rui dizia “Não… ele ainda não está preparado para esse.”

- Moço vou emprestar-te o “Sandwiche Americana parte 3”, se não o devolveres três dias depois dou-te um enxerto de lenha.

E assim se fazia a vida. Um filme porno na altura fazia as delícias de toda a gente, até do Filipe que era deficiente mental. Consta que quando a mãe o chamava para jantar ele gritava “Já vou! Estou a acabar de tocar ao bicho!”

Enquanto o pessoal discutia se tinha sido golo ou não pelo facto do André conseguir saltar mais alto (quando não havia traves nas balizas) o Filipe Défe ia espancando o Alfredo e por momentos era feliz.

Ainda podia estender-me nesta retrospectiva. Podia falar-vos do dia em que o Sérgio minou o arroz de lulas do Pedro, com esperma que trazia escondido num frasco de amostra de perfume. Podia também contar-vos do dia em que o Ivo chorou por ter os dedos tão gordos que nem cabiam no push-pop ou da aula em que o Joaquim foi apanhado a bater uma.

Mas não vou alongar-me… se nasceram nos inícios da década de 80 de certeza que também suaram para arranjar porno e também têm histórias para contar. Enviávamos papéis com a pergunta “Queres namorar comigo? Sim, não, talvez” em vez de enviarmos um convite no hi5. Levávamos disketes para casa com 1.44 MB de imagens de foda em vez de enviarmos por Bluetooth fotos do fio dental da Andreia quando se debruçava para a frente na aula de Português.

Eu sim posso dizer, cresci sem redtube mas hoje sei dar valor às merdas!

Bora comer uma vegetariana...


O relato de uma ida ao restaurante, com contornos humorísticos, remete-me automaticamente para um daqueles fabulosos sketches dos “Malucos do Riso”. Espero que ao lerem este post não fiquem com nenhuma sensação de déjà vu.

Ao ler a ementa do restaurante em causa, reparei que para além do prato de carne e de peixe também tinham o menu vegetariano. Resolvi dar uma vista de olhos por mera curiosidade e qual o meu espanto ao ler: Bife de soja com cogumelos. Primeiro ponto, vamos à definição de bife:

Bife é uma designação utilizada para uma peça de carne frita ou grelhada, geralmente cortada como uma fatia. A sua espessura e comprimento podem variar consoante o tipo de carne e a receita que se utiliza para a confecção.

Bife de soja… Não haverá aqui qualquer coisa de errado? Qualquer dia estamos a pedir uma francesinha de espinafre com leite-creme a acompanhar (de soja claro). O que é que falta inventar com a soja? Até hambúrgueres e salsichas já existem. A soja está a invadir-nos e quando menos esperarmos, as verduras vão apoderar-se da nossa vida. Qualquer dia um gajo vai estar a comer uma gaja e ainda vai pensar, "Foda-se que cona estranha... esta merda não parece carne!"

Vamos acabar de mandar uma varada numa gaja e ficar com a piroca a cheirar a eucalipto. Depois de uns anos a dar-lhe forte numa vegan-pussy ainda vamos vender o esperma ao Dr. Bayard para a confecção de rebuçados para a tosse.

Por acaso reparei que a família que estava na mesa ao lado, no tal restaurante, tinha pedido o menu vegetariano. Constatei que o homem que aparentava ser o chefe de família disse aos filhos: “Hoje não vou perder tempo com a acção de graças. Podem começar a jantar antes que a comida murche.”



Apesar de eu não ser um vegetariano até como animais que o são… Não é que tenha algo contra os vegetarianos, na realidade até os curto e há ementas vegetarianas com as quais até vou à bola. Se formos a ver bem, tecnicamente a cerveja é um alimento vegetariano.
Entretanto, e ainda no restaurante, o empregado perguntou-me o que queria beber, ao que eu respondi, "Uma Seven Up por favor". Mais tarde reparei que em vez do que eu tinha pedido ele tinha trazido uma Sprite.
- Desculpe mas eu tinha pedido uma Seven Up.
- Sim, mas como não havia trouxe-lhe Sprite, é igual...

Naquele momento fiquei com vontade de lhe mandar uma dose de "Semen Up” pelo cu acima e dizer-lhe: “A minha semente não é gaseificada mas é igual…”
Por acaso não era um restaurante chinês caso contrário ainda lhe tinha dito:
"Olhe já agora pode aproveitar o leitinho que esse não tem melamina."

Epa ja vi melhor

Andava eu por aí quando me deparei com isto:

Ali estava eu, na maior das serenidades a tomar o meu café e a pensar quando é que o Aimar estará pronto para integrar o 11 titular do Benfica. Quando de repente... ele aparece sem avisar, por entre uma ganga justa e bastante gasta - O FIO.
O fio que todos os rebarbados anseiam ver, quando saem de casa e viram a ampulheta de um novo dia, o fio dental.

Aquele rebarbado chateado por ser um incompreendido e de não entender o porquê de não poder dizer "Era já uma palmada nessas nalgas!" assim que vê o fio a sair das calças. O mesmo rebarbado que está cansado de ver a sua sanidade mental posta em causa. Apenas e só por viver numa sociedade, com regras pouco de acordo com a sua maneira de ver e sentir o ambiente senaital que o rodeia.

Será que o rebarbado estará assim tão errado? Ou será que apenas afirma durante a vulgar conversa de café, o que se calhar o colega do lado pensa enquanto olha para a miúda da mesa em frente? "Tanta terra por lavrar e o meu arado a ganhar ferrugem."

Mas voltando ao tal café e ao fio dental vermelho. Ali estava eu, já a confundir o nº 10 do Benfica com o vermelho das 10 horas militares naquele café. Preparado para partir dois incisivos ao Rui que se aproximava. Porquê? Por já esperar ouvi-lo proferir estas tristes palavras: "Já vi melhor..."

E é aqui que entra talvez o maior flagelo que temos que enfrentar no séc. XXI - Os gajos que dizem constantemente a expressão "já vi melhor".
Esta expressão revela uma falta de sensibilidade gritante, e também um certo desrespeito para quem carimbou o "ias lá?" naquele exacto momento. O facto de já ter visto melhores exemplares femininos, nunca poderá ser motivo de abstenção na hora de dar a opinião.

Dizer que já se viu melhor é estar a implorar por uma entrada de carrinho à Paulinho Santos. É levantar-se do lugar de peito feito, e esperar pelo implacável "GOSTAVA DE VER O TEU BALDE DO LIXO OH PANELEIRO!"
Geralmente, tal como referi anteriormente, o “já vi melhor” é precedido do famosíssimo e universal "ias lá?"

O "ias lá" é já uma expressão cimentada no seio da comunidade masculina. Se houvesse carimbos de voz para usar durante uma conversa, o "ias lá?" seria certamente o exemplar mais vendido em todo o mundo. Atirar um "ias lá?" durante uma conversa de amigos, é quase tão normal como coçar os tomates depois de dois dias sem tomar banho.

Mas voltando à problemática do "já vi melhor". Nós, os gajos difíceis, também somos exigentes. É um facto. Ainda assim há que saber separar o trigo do joio (ou o pintelho da fêvera). Caros amigos, é tempo de dizer “Basta!”

Estamos cansados de ser olhados de lado quando fazemos referência à extracção do Loto2 (long live Serenella). Estamos cansados de ouvir “já vi melhor” quando perguntamos a alguém se marchava a Ana Free. Estamos fartos de levar com o comentário metrossexual “só pensas nisso”. Estamos cheios de ouvir “não ligo a política” depois de perguntarmos “e a Joana Amaral Dias do BE?”

Basta! É tempo de levantar a rebarbadeira no ar e dizer bem alto:
Ser rebarbado é um direito que me assiste! Rebarbadice sim, “já vi melhor” não!

Até as gajas fazem comentários acerca doutras raparigas que passam na rua. Tenho um enorme respeito para com as minhas amigas que me alertam quando o meu boob_detector falha um exemplar. “Hey olha para aquela gaja! Que exagero!” A isso chama-se amizade. E como todos sabemos, no fundo, no fundo, até as gajas já se sentiram atraídas por outras gajas.

Quantas e quantas vezes leio na cara de amigas minhas o que lhes vai nos pensamentos: “Hoje a Sandra está mesmo boa… quem me dera lamber-lhe os seios”.
Todos (e todas) já nos sentimos atraídos por gajas alguma vez na vida. Aliás, estou até em crer que mesmo o Cláudio Ramos já terá passado por isso, seguindo-se logo um momento de introspecção “pronto, já passou, já passou!!”

A todos aqueles que já proferiram pérolas como, “Se fosses um hambúrguer chamava-te McLinda e fazia de ti um happymeal”, o meu grande bem-haja.
Como o inglês Sir Rebarbus disse um dia, após ter reparado numa gaja boa que ia a passar: “Mães que parem assim, deviam parir de 3 em 3 meses.”

Máquina VS Homem

Bom Português

Ser PORTUGUÊS é...

- Levar arroz de frango para a praia .

- Guardar aquelas cuecas velhas, para polir o carro.

- Ter o colete reflector no banco do passageiro.

- Lavar o carro na rua, ao domingo.

- Ter pelo menos duas camisas traficadas da Lacoste e uma da Tommy (de cor amarelo-canário e azul-cueca).

- Passar o domingo no shopping.

- No restaurante, largar o puto de 4 anos aos berros e a correr como um louco, a incomodar os restantes Tugas.

- Tirar a cera dos ouvidos com a chave do carro ou com a tampa da esferográfica.

- Receber visitas e ir logo mostrar a casa toda.

- Enfeitar as estantes da sala com as prendas do casamento.

- Exigir que lhe chamem 'Doutor'.

- Exigir que o tratem por Sr. Engenheiro.

- Axaxinar o Portuguex ao eskrever ao excrever nas sms (eskrever c k é muito mais prático pois "escrever" à "antiga" tem mais letras.

- Gastar 50 mil euros no Mercedes C220 cdi, mas não comprar o kit mãos-livres, porque 'é caro'.

- Já ter 'ido à bruxa'.

- Filhos baptizados e de catecismo na mão, mas nunca pôr os pés na igreja.

- Ter gajos do rendimento minimo e ciganos (pois é quase um pleonasmo) a exigir casas - e depois não pagam as rendas nem a água nem luz mas eles compram plasmas e

- Ir de carro para todo o lado, aconteça o que acontecer, e, pelo menos, a 500 metros de casa.

- Dar os "máximos" durante 10 km , para avisar os outros condutores da polícia adiante.

- Conduzir sempre pela faixa da esquerda da auto-estrada (a da direita é para os camiões).

- Cometer 3 infracções ao código da estrada, por quilómetro percorrido!!! - Ter três telemóveis.

- Sonhar em viver pelo subsidio de desemprego

- Gastar uma fortuna no telemóvel mas pensar duas vezes antes de ir ao dentista.

- Ir à bola, comprar 'prá geral' e saltar 'prá central'.

- Gravar os 'donos da bola'.

- Ter diariamente, pelo menos 8 telenovelas brasileiras e 2 imitações rascas da TVI na televisão.

- Ser mal atendido num serviço, ficar lixado da vida, mas não reclamar por escrito 'porque não se quer aborrecer'.

- Criticar o governo local, mas jamais se queixar oficialmente.

- Falar mal do Governo eleito e esquecer-se que votou nele.

Coisas paranormais

Boas, meus estúpidos. Sim, porque só estúpidos é que lêem estas barbaridades mais estúpidas ainda. Bem, mas não foi para vos chamar de estúpidos que eu vim aqui fazer, porque estúpidos já vocês sabem que o são. Adiante...
A razão que me traz aqui, é uma coisa que me anda a fazer um bocado de confusão nesta minha cabeça ainda mais confusa.
Há uma rua numa cidade em que eu frequento bastante, que é a descer para quem vem de cima e a subir para quem vem de baixo(um pormenor importante) que cada vez que eu lá passo(vindo sempre de cima [ou seja a descer]) apaga-se a luz de um certo candeeiro exactamente no momento em que lá passo. A primeira vez que isto me aconteceu eu não liguei, a segunda eu não liguei, a terceira eu não liguei, a quarta também não liguei e a última, por acaso também não liguei muito. Irrita-me bastante e sinto-me ofendido porque uma pessoa precisa daquela luz, ainda por cima é numa curva perigosa com uma passadeira na mesma e o raio da luz insiste em apagar-se sempre que minha pessoa lá passa.
Eu já pus em questão: "Será que emano energias negativas para o tal candeeiro de maneira a que ele se apague sempre?! ". Nahhh, impossível, sempre que lá passo estou feliz da vida. Uma pessoa feliz não emana energias negativas. Só pode ser qualquer coisa de paranormal, espíritos ou fantasmas( que por acaso são a mesma coisa) ou até demónios, a certa é que porém nunca me fizeram mal, só me apagam a luz.
Achei importante vos relatar tal acontecimento porque meus amigos...
ELES AI ANDAM

Marketing Feminino

1) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Chegas perto dele e dizes-lhe:
- Sou um fenómeno na cama.

Isto é Marketing Directo.

2) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Um dos teus amigos chega perto dele e diz-lhe:
- Aquela mulher é um fenómeno na cama.

Isto é Publicidade.

3) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Pedes-lhe o número de telemóvel. No dia seguinte ligas-lhe e dizes:
- Sou um fenómeno na cama.

Isto é Telemarketing.

4) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Tu reconheces este homem. Chegas mais perto dele, refrescas a sua memória e dizes-lhe:
- Lembras-te como sou fantástica na cama?

Isto é Customer Relationship Management.

5) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Levantas-te, arranjas o vestido, aproximas-te dele e ofereces um copo. Dizes-lhe como é bom o seu perfume, das-lhe os parabéns pela sua boa aparência.
Ofereces-lhe um cigarro e dizes-lhe:
- Sou um fenómeno na cama.

Isto é Public Relations.

6) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Ele chega perto de ti e diz-te:
- Ouvi por aí que és um fenómeno na cama.

Isto é Branding, o Poder da Marca.

7) Estás numa festa e vês um homem muito fascinante.
Chegas perto dele e dizes-lhe:
- Sou um fenómeno na cama, mostrando-lhe um peito.

Isto é Merchandising.

Marketing Masculino:

1) Estás numa festa e vês uma gaja toda boa.
Chegas perto dela e dizes-lhe:
Sou um fenómeno na cama e resisto toda a noite sem parar.

Isto é Publicidade Enganosa e........... é punida por lei.

Documentário sobre espécies novas...

Ora minha gente! Este e um documentário que passou nas grandes salas de cinema da zona...o 1 clip é o trailer de um upcoming movie chama-se "Árvore do Mistério",ainda está em fase de escritura do guião, mas como nós nunca seguimos o guião e nem sabemos o que é isso...simplesmente ainda não decidimos continuar com a produção.

Agora é tempo do Documentário mais visto e mais hilário que existe a face da crosta da face deste mundo a que chama-mos Figueira.


1º Parte




2º Parte

What's a Grungy?


Deparei-me com um blog muito engraçado que definia todos os "Piores seres" que existem neste magnifico Planeta ao qual chamamos Terra.
Como o HighGossip é composto por um bando de grungies achei que fosse interessante publicar o que uns brasileiros ranhosos definem como "Grungies":

"Que porra é essa?
Os grungies (palavra essa que significa sujeira, podridão) dizem que tudo começou quando Kurt Cobain, um moleque de Seattle nos Estados Unidos ficou deprimido porque nao conseguia tocar as musicas que passavam na MTV na época e criou um estilo de rock que para ser tocado, é primordial que quem toque não saiba tocar e tenha sido estuprado na infancia pelo pai/vizinho/irmão/caseiro (a diferença para o new metal é que os musicos de new metal gostaram da brincadeira e a praticam até hoje).
Assim como os emos da actualidade, os grunges acham o suicídio um negocio muito legal, então eles se matam para dar o exemplo para a garotada, do quanto é bom pegar a arma do papai e descarregá-la na própria cabeça.
Grunges são doidos, com seus cabelos gordurentos, cara de cachaceiro, usam calça jeans rasgada e blusa de toalha de cantina italiana (camisa xadrez). A camisa da seleção da Croácia foi criada em homenagem a Kurt Cobain, sendo que quando o país se separou não havia muito tempo de seu suicídio.
Assim como os metaleiros, para ser "real" na tribo grunge, é preciso lavar a cabeça apenas anualmente e desistir dessa história de banho e etc.

Anarco-Grunge
Todos eles gostam do Nirvana, além de Pearl Jam, Nirvana, Alice in Chains, Nirvana, Soundgarden, Nirvana, entre outras bandas, como por exemplo o grupo musical Nirvana.

Características
Sabem a biografía completa de Kurt Cobain, odeiam a Courtney Love e como qualquer outro tipo de roqueiro, conhecer várias músicas e bandas porque se conhecer apenas Smells Like Teen Spirit e não saber quem é Krist Novoselic ou Dave Grohl, pode ter certeza que é apenas um poser.
Tem a mesma personalidade que o Kurt tinha. Ou seja, são lesados, preguiçosos, sonolentos, porcos, burros, ou todas as coisas juntas.
Odeiam o Axl Rose porque ele tinha treta com o Kurt Cobain, mesmo nunca ouvindo uma musica do Guns N' Roses
Normalmente andam em bandos que fazem orgias com a sua mãe, isso quando não estão sentados no chão, porque nunca ouviram falar em cadeiras.
Aliás, adoram ficar sentados no chão, todos esparramados feito uns escrementos
Tem o cabelo seboso e despenteado, não cortam as unhas, não tomam banho, não lavam as roupas, moram com animais, a casa de alguns parecem mais um zoológico... alguns também não comem, não dormem, etc
Dizem não serem traidores do movimento punk
Vomitam, dormem na rua, comem do lixo, fumam, vomitam de novo, comem o vomito e vomitam de novo.
Cara de sono constante, pose relaxada.
Usam toalhas de cantina quentes e abafadas mesmo sabendo que habitam um país tropical cuja temperatura média é de 65º no inverno, o que os torna ainda mais fedidos do que os Emos quando estão com a maquilhagem vencida.
99,9% é fã de Nirvana.

Anatomia de um grunge
A maioria diz não gostar da fama, da moda, do consumismo, do ventinho no umbigo, do meu cachorro, da unha do pé...
Tentam fazer tudo o que Kurt fazia
Usam alcool todos dias da semana, famoso tubão(tubaina+pinga de tonel)
Maconha...
Dizem serem anarquistas ou então hippies
Facto interessante, muitos queriam/querem ir pra Holanda/Seattle para fumar "ganza" ,"weed" ou tomar "cocaina","chá de fita", cogumelos... Lsd, peyote, morar na rua e sobreviver tocando algum instrumento com mais 2 vagabundos viciados, agora em heroína, até que um dia morram de overdose ou de hepatite, ou atropelado, ou numa surra, ou por traficantes, etc.
Em resumo os grunges não felizes consigo mesmo tentam muito inteligentemente seguir um indivíduo que tem fama, dinheiro, mas que prefere conversar com seu amigo secreto e atirar na sua própria cabeça. O que os tornam tão inteligentes quanto seu ídolo.

Ideologia
Encher a cara;
Se drogar até esquecer próprio nome;
Tomar mais umas pra lembrar do nome;
Injetar uma de heroína pra escrever uma música;
Desistir da música, pegar uma arma e apontar para a própria cabeça;
Escrever uma música de 1 acorde só sobre como se sente nesta hora;
Esquecer sobre o que estava escrevendo;
Tomar uma garrafa de vinho inteirinha só pra lembrar;
Esquecer sobre o que estava esquecendo"

Enfim...
É sempre bom ver que este mundo ama estereótipos.
A justificação que encontro por ele ter escrito um artigo destes (e outros, com tendência para piorar) deve-se ao facto de ser um adolescente sociopata que nem amigos imaginários deve ter...
Mas uma coisa estou de acordo com o Atrasado Mental que escreveu este artigo (e tambem te digo que não só os grungies o fazem) e aposto que até ele o faz: Fumar ganza.
It's Fucking Amazing Dude!

Indiferença Preliminar

24 de Maio por volta das x horas--- individuo fulano y e z conversavam alegremente por aí a cima.

Y: Bela noite Z
Z: Porreiríssima!!!
Y: Ontem vi uma serenba. Brutal!!!
Z: Tú viste uma seremba? E viste-a de costas ou de fucinheira virada pra ti?
Y: Ya vi. Tava aos saltos só lhe vi o LCD-Samsung.
Z: Já era dos HD? Ou talvez fosse BlueRay...enfim estes bichos saltitantes são tão imbecis!
Y: Pois são, mas esta por acaso tinha celulite no botão do Off, o On tinha Nivea.
Z: Épa, então essa serenba deve ser da era do VHS...para ter celulite...
Y: Malditos Roedores.
Z: Ainda nem te disse! Sabes que me entrou um desenho animado pela janela do quarto dentro enquanto dormia?
Y: Ói??!! A sério?! Tão?
Z: Épa o gajo levantou-me a persiana e entrou! Sorte é que tava acordado e ele reparou nisso
e começou a falar numa lingua que nao percebia...Sabes o que é que eu fiz?
Y:Diz aí?
Z: Liguei a televisão para ler as legendas...
Y: Menos mal. Podia ter chovido.
Z: Yah! Tive alte sorte! Então e tu que tens feito nesta vida?
Y: Reparo em coisas. Ando muito observista.
Z: Tu também? Bem tou a ver que reparar em coisas está a tornar-se moda...
Y: Ya. E sabes o quê que reparei agora?
Z: Anh?
Y: Que já não chove. Aproveita, já estou com sono.
Z: Que rica maneira de mandares um colega de trabalho para casa... Sabes que mais? Estou revoltado!
Y: Já viste? Só problemas!
Z: É mesmo...Bem eu também me vou indo para caseca que já tou a bater com a testa nas teclas.
Y: Finalmente alguém que me compreende. Xau.
Z: Inté!

E assim se separam os fulanos Y e Z.

Citações infelizes...

"Se a estupidez desse dinheiro havia muita criança milionária.
-Epa mas eu não sou rico!"

"-Vamos fazer um comboio gay...
-Ok, eu vou à frente"

"Eu só tomo banho quando chove, porque é da religião!"

"-Daniel, tens àgua?
-Se tenho àgua? Sou um produtor aquàrio!"

"(Funcionária de um supermercado para cliente): É para cagar com cartão?"

"O seu cabelo é todo seu, não é?"

“Acho que torci algo na virilha” (Conan O'Brien)

"Um gajo tem de mentir com os dentes todos, incluindo os que ainda não pagou !!!"

"Deve ter sido por lhe ter dito que mais valia gastarmos os 4x45 euros das sessões de psicologia em marisco e vinho verde..."

"Mas eu sou tão bondosa! Quando me pedem alguma coisa digo logo:
-já dei..."

"Aquele gajo da esquerda tem ar de membro da plateia do Tardes da Julia"




Falar sobre TokioHotel dà nisto...


"Aquele cabelo deve ter uma fauna parasita maior que toda a ilha de Madagáscar"

"Eles banda revelação? E eu que apostava neles como melhores artistas femininos..."

"Os Tokio Hotel humildes? Se fossem humildes deixavam de tocar!"

"As pitas andam todas aos pulos por aquele cabelo tal e qual galinhas pelo milho"

"Quando abro a net, a pagina que abre é a da blitz e saltar-me este tipo de gente logo aos olhos, epa nao tenho coraçao para aguentar outra "

"O 'líder' dos Tokio Hotel? Aquele gajo que parece que enfiou os dedos na tomada e ficou com o cabelo electrizado?"

"Meninas, o Bill gosta de africanas. 1 ponto para a claque Moçambicana. Provavelmente pensa que o clitóris delas é enorme e dá para "levar com ele" (desculpem a expressão) sem ser chamado de gay. "

Dar aos dedos!

Marijuana ou erva – é feita a partir das flores, folhas secas e tronco da planta Cannabis.Haxixe – é feito a partir da resina desta planta, sendo transformada numa barra de cor castanha, à qual se dá o nome de “Chamom”. É um preparado mais potente que a marijuana ou erva.
Óleo de Cannabis ou óleo de haxixe – é feito a partir da resina sendo misturada com dissolvente (álcool, acetona ou gasolina), que ao evaporar dá origem a uma mistura viscosa, sendo um preparado mais tóxico do que os anteriores.
Esta droga não causa dependência física, mas sim psicológica.
É consumida normalmente na forma mascada ou fumada, sendo neste caso misturada com tabaco em cigarros enrolados manualmente

O efeito procurado nesta droga é a calma, relaxamento, sensação de prazer, bem-estar e euforia. Se bem que para alguns a sensação experimentada é de angústia, medo, ansiedade e ataques de pânico. Após consumida leva apenas 20 minutos (vá 5 min)
• Vermelhidão nos olhos (oculos escuros)
• Boca seca (bebe-se uma jola)
• Sonolência (vai ouvir Trance)
• Paranóia (sim parece que quem escreveu isto tambem fuma)
• Confusão (é só evitar)
• Taquicardia (aumento do ritmo cardiaco é mau?)
• Redução de imunidade, devido à baixa de glóbulos brancos (porque ficam mocados e basam)
• Sinusite crónica (bem me parcia que fumava)
• Faringite (daqui a pouco tambem fica hipocondríaco)
• Falta de equilíbrio (culpas para cima dos sapatos de salto alto)
• Dificulta os movimentos (e são nesses momentos que agradeço a existência dos taxis)
• Falta de memória
• Interfere na aprendizagem (mas eles vão para o governo)
• Pode causar problemas de infertilidade (filhos, só mesmo as plantinhas)
• Interfere na capacidade de condução de veículos (vai a penantes)

Como saber se o seu filho usa Cannabis ?

O uso desta droga pode ser detectado através dos seguintes sintomas:
• Olhos avermelhados (oh mãe tava uma poeirada na rua, pai é do pólen!)
• Parecer estar meio tonto (logo vi que não devia ter bebido aquela grade de minis)
• Alguma dificuldade em caminhar (tou com tonturas)
• Rir exageradamente e sem qualquer razão (opa contaram uma piada altamente e cada vez que me lembro é só risos)
• Dificuldades de memória (não porque no outro dia fuma-se outra vez)
• Reflexos lentos (ninguem fuma e depois vai jogar futebol)


O síndroma de abstinência neste tipo de droga é leve, causando:

• Ansiedade (por fumar outra)
• Irritabilidade (porque tá em casa e os amigos estão todos a fumar á porta do café)
• Tremores (quando faz frio e a camisola não chega)
• Dores musculares (tambem depois de trabalhar um dia inteiro)

Existem também algumas mudanças de comportamento que podem indiciar o consumo de drogas:

• Isolamento (depende do grupo)
• Depressão (é do stress ao cannabis)
• Cansaço (se vai a correr fumar)
• Desleixo na aparência pessoal (no coment)
• Hostilidade (se lhe tirarem a ganza)
• Deterioração das relações com amigos ou família (claro, eles não fumam)
• Rendimento escolar ou profissional abaixo do normal (se se baldar para fumar é má onda)
• Perca de interesse por desporto ou outras actividades favoritas (fumar é melhor xD)
• Modificação nos hábitos alimentares ou do sono (não se pode ficar na rua até tarde)

Deve-se estar atento também a outros indícios, tais como:

• Materiais que possam indicar o uso de drogas, como cachimbos, papéis para enrolar cigarros...
• O cheiro da roupa (Herbal Essences)
• O uso de ambientador ou de incenso (ouvi dizer que os chineses fumam bué e como não se pode fimar à descarada em frente aos papás...)
• Promoção do uso de drogas através de posters, roupa, bijuteria, tatuagens, etc. (yaya,eu tenho brincos,bolsa de tel,carteiras e outras merdas)
• Aumento do apetite por doces
• Distúrbios na percepção do tempo e espaço (é a PUTA da loucura)




Before:




After:

Todas as alucinaçoes vão dar a Roma!

Ola pessoal, penso que é a primeira vez que publico algo neste blog apesar de fazer parte dos parvinhos que escrevem os artigos aqui desde inicio...
Respondo pelo nome de Isabel apesar de odiar tal nome, os meus amigos chamam-me Iz ou Izzy.

Hoje (e depois de muitos insistirem) decidi que seria interessante publicar a minha historia.

Fiz 22 anos ha 3 semanas (parabens para mim) e consumo drogas desde os 15 (ou melhor, consomia).Começou por um xarrinhos de vez em quando com ganza da mais barata que havia até ir parar à salvia, ao LSD, à marijuana...Com um cocktail de drogas, como se costuma dizer, ainda misturava muito alcool.
O meu ambiente tem sido o mesmo desde os meus 13 anos, sempre me dei com as pessoas que me dou agora e nao sou sociavel.Nao o sou de todo!
Mas não foi para isto que aqui vim, mas para vos contar um dos piores dias da minha vida. Um deles,lembro-me de ter sido no dia 19 de Abril.
O pessoal do costume decidiu juntar-se para uma noitada inesquecivel.Sabados à noite nao eram sinonimo de discoteca para nós, preferíamos ficar em casa de um amigo, a fumar nas escadas tanto da rua como as que davam acesso aos quartos, bebendo absinto ou vodka preta.
Fizemos disso um costume que durou tres anos e todos os sabados faziamos o mesmo.
Nesse dia 19 decidimos experimentar algo de novo, algo de louco. Uma menina do grupo tinha falado com amigos dela sobre Salvia,que eles ja tinham fumado e aconselhavam vivamente pelo que decidimos experimentar tambem. Sabado de manhã dois amigos foram até Aveiro comprar a dita planta mas acabaram por comprar o extracto mais forte que la havia, o de 20vezes.Foi um erro para começar.
Chegou a noite e como ja era costume pusemos,copos,alcool e material em cima da mesa...Nessa noite bebemos 2 chas mágicos intercalados com algerian blend, marijuana, paquistaneza, polen e terminamos com salvia de 20. Começamos a noite 9 da noite e terminamos as 6 da manhã. De 10 pessoas presentes, uma teve overdose (sendo eu) e tres caíram e ficaram inconscientes cerca de 5 minutos.
O que se conclui daí?cuidado com o que fumam ou correm o risco de, como eu, terem uma overdose. Eu fui parar ao hospital da Figueira e transferida pouco depois para Coimbra.

Dar um nome à banda...

“— Como é que vocês se chamam? — perguntou o Simon, da soleira da porta, na esperança de que o convidássemos a juntar-se a nós.
— Ainda não nos decidimos por nenhum nome — respondeu o Jim.
— Tens alguma sugestão?
Na minha mente, dispararam campainhas de alarme.
“Oh, não”, pensei, encaminhamo-nos outra vez para o debate: a eterna discussão sobre “o que havemos de chamar à nossa banda?”.
É uma daquelas conversas arriscadas e armadilhadas em que nunca, mas mesmo nunca, nos devemos envolver. Porque, uma vez que nos aventurámos nela, não temos saída possível. As palavras fatais “O que havemos de chamar à nossa banda?”, quando pronunciadas por esta ordem, na verdade constituem um feitiço incrível, capaz de dar sumiço a uma tarde inteira.
— Oh, vá lá — insisti eu —, vamos lá a gravar a cassete.
Mal começamos a falar sobre nomes de bandas, já não conseguimos fazer seja o que for.Houve um sinal de assentimento geral e um acatamento responsável da minha sugestão, até que o Jim, que estava a escrever a etiqueta para a DTA, se intrometeu:
— Está bem, mas então o que é que pomos entretanto na etiqueta?
— Bem , eu ainda gosto bastante dos Exaustores.
— Os Exaustores? Não, soa demasiado punk. Como os Stranglers ou os Vibrators.
— Ah, ah, ah — ri-me eu. — Nem pensar. Não vamos voltar a passar por isto. Põe só os nossos apelidos, até ver. Adams and Oates.
— Parece Hall and Oates — observou o Paul, que deambulara até ali a fingir que não se sentia fascinado pelo processo de gravação do nosso primeiro single.
— As pessoas vão pensar, “Oh, uau! O Oates separou-se do Hall e arranjou um novo parceiro”, e então vão perceber que se trata de um Oates diferente e atirar a cassete para o lixo.
— Está bem, então os nossos nomes próprios: Michael and Jimmy.
— Assim parece que são dois dos Osmonds.
— Parem, parem já. Estamos a começar aquela conversa outra vez.
Todos concordaram, e eu liguei o equipamento e a guitarra do Jim à corrente. Fez-se um silêncio momentâneo enquanto o equipamento estava a aquecer e, como uma reflexão tardia, acrescentei:
— Põe só banda sem nome até ver.
— No preciso momento em que acabei de dizer isto, percebi que tinha sido um erro. Fechei os olhos numa expectativa exausta.
— Banda Sem Nome. Agrada-me bastante — opinou o Jim. Houve um murmúrio de concordância em redor do quarto, e eu tentei não dizer nada. Mas foi-me impossível.
— Não. O que eu quero dizer com “banda sem nome” é que a nossa banda ainda não tem nome, não uma cassete dum novo grupo chamado Banda Sem Nome.
— Banda Sem Nome. Soa bem, não acham?
— Acho. Fica no ouvido, não é?
— Tinha de cortar o mal pela raiz.
— Lamento muito, mas de certeza não nos vamos chamar Banda Sem Nome. É o pior nome que alguma vez já ouvi.O Simon tinha um ainda pior.
— E que tal Banda de Apoio?
Ouviu-se um grunhido emitido por mim e pelo Jim que, na qualidade de músicos experimentados, já sabíamos que todas as bandas do mundo tinham, num ou noutro momento, considerado que era incrivelmente excêntrico chamar-se Banda de Apoio.
O entusiasmo do Simon mantinha-se irresoluto.
— Porque, estão a ver, sempre que virmos um cartaz para um concerto, já lá têm o vosso nome. Podiam chegar ao pé dos organizadores e dizer: “Somos a Banda de Apoio”. Estão a ver, já têm o nome no cartaz!
— Pois, e quando forem famosos, os cartazes vão dizer Banda de Apoio mais banda de apoio — interveio o Paul —, e vão ter de tocar a dobrar. — Desatou a rir-se.
Enquanto este debate era travado, eu e o Jim meneávamos a cabeça como dois sábios de provecta idade.
— Pois, e se arranjarmos um clube de fãs qualquer? — intrometeu-se o Jim.
— Eles vêem “Banda de Apoio” no cartaz e vão assistir ao nosso espectáculo, e é então que descobrem que nós não apenas parecermos ter mudado todas as músicas, mas também que todos os antigos membros da banda se foram embora. Ou isso, ou vêem o nosso nome no cartaz e presumem que não se trata dos Banda de Apoio, mas de outra banda de apoio qualquer. Não deve haver nome pior para uma banda em toda a história da música rock.
— À excepção de Cabeça de Nabiça — sugeri eu.
— Ah, claro. À excepção de Cabeça de Nabiça.Penso que foi nesse momento que eu me apercebi de que já estávamos embrenhados na conversa sem fuga possível. Fora incapaz de a evitar. Tal como uma das fadas-madrinhas na Bela Adormecida, tinha gritado e advertido em vão enquanto eles caminhavam em estado de transe até à agulha.
— Dar nomes às bandas é fácil — disse o Jim, apesar de todas as provas em contrário.
— Lê aí qualquer coisa do jornal.
— Os comissários da União Europeia reiteram exigências de investigação do GATT.
— Hum, entra logo no ouvido.
— Escolhe uma frase.
— O Feudo dos Motociclistas Nórdicos.
— A mim, agrada-me.
— Parece o nome dum bando medonho de heavy-metal. Como Viking Blitzkrieg ou Titan’s Anvil.
— Os Beatles — declarou o Simon jovialmente.
— O quê? — exclamámos os restantes cheios de incredulidade.
— Então, vocês disseram para ler coisas do jornal. Está aqui um artigo sobre os Beatles.
— Porque é que não se chamam Aardvark? Assim, terão a primeira entrada no Book of Rock do New Musical Express — sugeriu o professor de Inglês.
— Ou A1 — ripostou Simon —, só para jogar pelo seguro.
— A1? As pessoas vão passar a vida a ligar para cá a pedirem táxis.
— E que tal Teste Final?
— Oh meu Deus, isso não — protestei eu.
— Faz-me lembrar aquela banda da treta, os Teste da Verdade, que nós costumávamos secundar em Godalming. Ainda têm com eles o maldito do meu suporte de microfone.Em seguida, a conversa passou, como de costume, à próxima fase: a sequência de fogo rápido e contínuo, em que eram apresentados e rejeitados em tempo recorde centenas de nomes.
— O Aroma do Vermelho.
— Não.
— Guarda Republicana de Elite.
— Não.— Maior que Jesus.
— Não.— Charlie não Surfa.
— Não.
— Vem Dançar.
— O Amigo Hímen e as Penetrações.
— Não, Simon.
— Mortos à Chegada.
— Não.
— Quem é Billy Shears?
— Não.
— Caídos aos bocados.
— Não.
— Perigo: Pode Conter Malucos.
— Não.
— Deixem os Peixes Nadar.
— Não.
— Os Detritos Gémeos.
— Não.
— Passarão.
— Não.
— O Homem Cuja Cabeça Dilatou.
— Não.
— Os Bastardos Belgas Balofos.
— Não.
— O Som da Música.
— Não.
— Geminados.
— Não.
— Olha a Ravina.
— Não.
— Os Restos.
— Não.
— Os Ácaros dos Tapetes.
— Não.
— Presos Acorrentados.
— Não.
— Aiatola e os xiitas.
— Não.
— Carrinhos de Bebé Armadilhados.
— Não.
— Vinte e Quatro Minutos Desde Tulse Hill.
— Não.
— Au!
— Não.
— Não, quero dizer, Au! Acabei de espetar uma farpa desta cadeira.
Passado um bocado, o cérebro fica entorpecido por andar continuamente à procura de uma combinação original de duas ou três palavras, e, devido à fadiga mental, acabamos por só ser capazes de produzir sons ininteligíveis.
— Os blu-blu-blá-blás.
— E que tal uma coisa do género monárquico?
— Já foram todos usados. Já existiram os Queen, os King, o Prince, as Princess. Só nos resta a Duquesa de Kent. Não podemos dar à nossa banda o nome duma miúda chique, que só se pode gabar de ser famosa porque arranja bilhetes de graça para Wimbledon.
— Já sei — exclamou o Simon entusiasmado, criando-nos expectativas injustificadas.
— E que tal Hein?
— Hein?
— Não, não é Hein? Não é Hein com um ponto de interrogação. É Hein! Com um ponto de exclamação. Estão a ver, como os Wham! Tipo para chamar a atenção.Na verdade, ninguém se deu ao trabalho de rejeitar esta ideia, era uma sugestão demasiado medíocre para merecer qualquer comentário. Em vez disso, ignorámo-la até ao esquecimento, e o Simon ficou bastante magoado quando percebeu que todos continuáramos a apresentar outras sugestões sem sequer nos darmos à maçada de reconhecer a dele. Durante cerca duma hora, foi lançado um número infindável de sugestões, como discos de argila a um alvo, e em seguida despedaçados em estilhaços por um de nós. Rejeitámos Os Mísseis, Vai Prá Cadeia, Rocktober e, como seria de esperar, Santa Joana e A Conspiração do Ataque de Caspa. Até que, com o tom grave e sério de quem sabe que finalmente encontrou a resposta certa, o Jim disse:
— Lust for Life.
— Lust for Life — reiterei eu em profunda contemplação.
— É uma faixa do Iggy Pop — lembrou o Paul.
— E um filme sobre Van Gogh.
— Eu sei.O Paul apenas colocara pomposamente estas objecções para receber a decepção de ficar a saber que, afinal, não eram objecções. Repetimos o nome mais algumas vezes e decidimos que ficava Lust for Life. Levara-nos duas horas e meia, mas finalmente podíamos trabalhar um bocado. Liguei o microfone e adoptei a persona de apresentador do Hollywood Bowl.
— Minhas senhoras e meus senhores, esta noite apresentamos o primeiro concerto da digressão norte-americana, já esgotada... estão em primeiro em todas as tabelas de venda do mundo... vindos expressamente de Balham, Inglaterra, eis os Lust for Life.
O Jim e o Simon aplaudiram e assobiaram, e em seguida o Simon levantou o isqueiro aceso no ar. O Paul adoptou uma atitude de altivez indiferente, limitando-se a ficar por ali a ler a Time Out.

— Alguém tem vontade de ir a um concerto amanhã à noite? — perguntou ele de forma algo enigmática.
— Porquê, quem é que vai tocar?
— Estava a pensar em ir ao Half Moon, em Putney.
— Abanou o anúncio em frente dos nossos narizes.
— Vai tocar uma banda nova chamada Lust for Life. Fez-se silêncio.
— Maldita corja de plagiadores! — rugiu o Jim.
— Gamaram-nos o raio do nome.”


in “O melhor que um homem pode ter”
John O’Farrell

Gás Natural VS Faggot Mouse

"Em conclusão, acender o fósforo foi o meu erro. Mas estava apenas a tentar apanhar o rato"

disse Vito Bustone aos divertidos médicos da unidade de queimados do hospital de Salt Lake City.

Bustone, e o seu parceiro homossexual Kikki Rodriguez, deram entrada no hospital, para tratamento de emergência, após uma sessão de brincadeira sexual que deu para o torto.

"Eu empurrei o tubo de cartão pelo recto dele acima e enfiei o Faggot (Maricas), o nosso rato de estimação, lá dentro" explicou ele.

"Como é hábito, o Kikki gritou "Armageddon", o nosso sinal demonstrativo de que já chega.

Eu tentei recuperar o Faggot mas ele não saía, então espreitei para dentro do tubo e acendi um fósforo pensando que a luz o poderia atrair".

Na improvisada conferência de imprensa, um porta-voz do hospital descreveu o que se passou a seguir: "A chama inflamou uma bolsa de gás intestinal e a chama resultante disparou pelo tubo, incendiando o bigode do Sr. Bustone e causando-lhe queimaduras sérias na face.

Também queimou o pelo e bigodes do rato, que, por sua vez, incendiou uma outra bolsa de gás, ligeiramente maior, um pouco mais para dentro do intestino, disparando o roedor para fora do ânus como uma bala.

" Bustone sofreu queimaduras de segundo grau e um nariz partido , causado pelo impacto do rato, enquanto que Rodriguez sofreu queimaduras de primeiro e segundo graus no ânus parte inferior do intestino. O Sheriff Hugo Root declarou mais tarde aos repórteres: "Eu tenho pena é do Faggot. Enfiado na entrada de serviço de um maricas".

Altos Voos!

Larry Walters encontra-se entre os poucos que conseguiram tornar o seu sonho em realidade. A sua história é verídica, embora nos custe a acreditar . . .

Larry era camionista, mas o seu sonho de sempre era voar.
Quando terminou o liceu, alistou-se na Força Aérea, na esperança de se tornar piloto-aviador. Infelizmente, má visão reprovou-o nos testes médicos.
Quando terminou o serviço militar, ele teve que se contentar em observar os outros a pilotarem os jactos que cruzavam os céus sobre o seu quintal. E
nquanto ficava ali a observar, ele sonhava com a magia de voar.
Então, um belo dia Larry teve uma ideia:
Foi à loja de abastecimento de material militar (o Casão militar lá do sítio) e comprou 45 balões meteorológicos, bem como várias botijas de hélio. Estes balões não são propriamente iguais aos balõezinhos coloridos das festas, estes são superfícies esféricas com 1,20 metros de diâmetro, quando completamente cheios.
De volta ao quintal, Larry usou cordas para prender os balões à sua cadeira de praia (espreguiçadeira), ancorou a cadeira ao pára-choques do seu jipe, e encheu os balões com o hélio. Depois, embalou algumas sandes e cervejas, e carregou uma arma de pressão-de-ar, pensando que poderia rebentar alguns do balões quando fosse altura de descer de volta à terra. Com todos os preparativos completos, Larry sentou-se na cadeira e cortou a corda que ancorava a cadeira ao jipe, sendo o seu plano flutuar lentamente pelo ar até cerca de 10 metros do chão e ,eventualmente regressar a terra firme.
Mas o plano saiu furado.
Quando Larry cortou a corda, ele não se elevou lentamente pelo ar; subiu em direcção ao céu a uma velocidade assombrosa, como se tivesse sido disparado de um canhão ! Nem sequer subiu os 10 metros pretendidos. Foi subindo até estabilizar a uma altitude de 11000 pés! (aprox 3300 metros)

A essa altitude, ele não iria esvaziar alguns balões, correndo o risco de desequilibrar a espreguiçadeira e, aí sim, experimentar o que seria realmente voar. Então ficou lá por cima, vagueando durante 14 horas, sem qualquer ideia de como descer. Los Angeles fica junto ao mar e, eventualmente, os ventos empurraram Larry para o corredor de aproximação do Aeroporto Internacional de Los Angeles. Um piloto da United Airlines informou a torre de controlo que tinha passado por um tipo numa espreguiçadeira com uma arma no colo, a 11000 pés de altitude.

A torre de controlo pensou tratar-se de uma partida ou alucinação do piloto mas o radar detectou o objecto não identificado no local e altitude indicados pelo piloto. Um helicóptero foi então enviado para averiguar o que se passava.
O aeroporto de Los Angeles fica à beira do oceano, e ao anoitecer os ventos mudam. Portanto, quando começou a cair a noite, Larry começou a dirigir-se para o mar, sempre com o helicóptero em perseguição.
O salvamento tornou-se complicado dado que o vento gerado pelas pás da hélice afastavam Larry e a cadeira para mais longe.
A solução encontrada foi a colocação do helicóptero várias dezenas de metros acima da engenhoca, onde o vento não atrapalhasse e descer um cabo que, finalmente, permitiu içar Larry para a segurança do aparelho.
Assim que Larry pisou terra firme, foi preso por violação do espaço aéreo restrito. Quando era levado, algemado, pela polícia, um repórter perguntou-lhe a razão de tudo aquilo, ao que Larry, de maneira natural, respondeu: "Um tipo já não se pode sentar em paz !"

Maneira errada de ir a um concerto dos Metallica

A policia de Gorge, estado de Washington emitiu um comunicado relativo aos acontecimentos que conduziram à morte de Robert Uhlenake (24) e do seu amigo, Ormond D. Young (27) no concerto da banda Metallica.
Uhlenake e Young foram encontrados já sem vida no Gorge Amphitheater depois do concerto. Uhlenake estava numa pick-up que por sua vez estava em cima de Young no fundo de uma queda de 7 metros.
Young foi encontrado com lacerações profundas, inúmeras fracturas, contusões, e um ramo na sua cavidade anal.
Ele também apresentava sinais de uma facada na perna e os seus calções estavam numa árvore por cima dele, a cerca de 5 metros do solo; adensando o mistério nesta cena inexplicada.
Segundo o Comandante-em-chefe Inoye Appleton, Uhlenake e Young tentaram arranjar bilhetes para o concerto que estava completamente esgotado. Quando não conseguiram os ditos bilhetes, os dois resolveram permanecer no parque de estacionamento e começaram a beber as cervejas que tinham levado. Uma vez iniciado o espectáculo, e depois de estes dois terem bebido 18 latas de cerveja entre eles, tiveram a ideia de escalar a cerca de madeira com 2 metros e meio de altura à volta do local do concerto e infiltrarem-se no concerto.
Aparentemente, os dois levaram a pick-up até à beira da cerca e decidiram que Young iria primeiro e assistiria Uhlenake depois. No entanto, não contaram com o facto de a cerca ter 2 metros e meio do lado parque de estacionamento , mas haver uma queda de 7 metros do outro lado.
Young, que pesava 125 kgs e estava bastante alcoolizado, saltou a cerca e imediatamente caiu aproximadamente 2 metros até uma árvore grande lhe ter parado a queda e um ramo lhe ter partido o antebraço esquerdo; desafortunadamente, também ficou preso pelos calções no dito ramo. Uma vez que estava com bastantes dores e sem maneira de se libertar (e aos calções) do ramo, Young decidiu, ao ver alguns arbustos em baixo, cortar os calções e deixar-se cair sobre a vegetação. Depois de cortar o último pedaço de tecido que o prendia, subitamente caiu em direcção ao solo, largando o seu canivete.
Os arbustos "macios" eram na realidade 'arbustos sagrados' (com ramos bastante duros afiados) e a aterragem forçada neles causou-lhe um número apreciável de cortes. Ele teve ainda a infelicidade de cair sentado num dos ramos, efectivamente impalando-se a si próprio. O canivete, que ele largara 5 metros mais acima, desceu e apunhalou-o na coxa direita. Aparentemente, ele estaria em grande sofrimento. Entra na cena o seu amigo, Robert. Uhlenake conseguiu observar esta última parte dos acontecimentos e, apesar do seu estado inebriado, apercebeu-se que Young estava em apuros. Então teve a ideia de atirar uma corda ao seu amigo e içá-lo por cima da cerca.

Esta acção complicava-se pelo facto de Uhlenake ser 50 kgs mais leve que Young (que não poderia fazer esforços para colaborar no seu próprio salvamento). Mais uma vez, apesar do seu estado alcoólico, apercebeu-se de que poderia utilizar a pick-up para atar a corda e içar Young. Infelizmente, devido ao álcool (e nervos), Uhlenake engrenou a marcha-a-trás, em lugar da primeira velocidade, rebentou com a cerca, aterrou em cima de Young (matando-o instantaneamente), foi cuspido da carrinha e, subsequentemente, morreu devido a lesões internas.
"E foi assim que apareceu um homem com 125 kgs, morto, sem calças, com uma pick-up em cima e um pau enfiado no rabo", afirmou o comissário Appleton.

Como não ir caçar patos

História verídica passada no estado do Michigan, EUA. Um tipo comprou um Jeep Grand Cherokee novinho em folha por 30 mil e qualquer coisa dólares (+ 5100 contos) e ficou com uma prestação mensal de cerca de 400 dólares (+ 68 contos). Imediatamente agarrou no seu melhor amigo e foram para um fim-de-semana de caça aos patos, só os dois. Como é Inverno, todos os lagos estão gelados. Estes dois cérebros atómicos vão para o lago com as caçadeiras, o cão, a cerveja e claro, o novo veículo. Levam o carro para cima da superfície gelada e preparam-se. Ora bem, eles pretendem criar um tipo de área natural para os patos poisarem, algo para os chamarizes flutuarem. Convém lembrar que está tudo gelado e, para se conseguir fazer um buraco suficientemente grande para que um pato errante queira descer e poisar nele, é necessário um esforço ligeiramente maior do que apenas uma broca para o gelo. Da traseira do novo Grand Cherokee sai uma barra de dinamite com um rastilho de 40 segundos. Estes dois cientistas espaciais levam em consideração que, se colocarem a barra de dinamite no gelo a uma distância muito afastada do local onde se encontram (e o novo Grand Cherokee), correrão o risco de escorregarem no gelo quando correrem da barra de dinamite com o rastilho aceso e, possivelmente irem pelos ares em bocadinhos com a explosão. Então decidem acender o rastilho de 40 segundos e atiram a dinamite para o local escolhido. Lembram-se quando num parágrafo anterior foram mencionados o veículo, as caçadeiras, a cerveja E O CÃO ?
Sim, o cão.
Um Labrador Negro altamente treinado para ir buscar objectos, especialmente aqueles atirados pelo dono. Adivinharam, o cão corre com grande velocidade pelo gelo e agarra na dinamite com o rastilho de 40 segundos quando esta cai no chão perante o espanto dos 2 idiotas aos gritos, aos saltos, a abanarem os braços violentamente e a pensarem no que fazer agora. Quanto ao cão, bem, regressa feliz da vida com a barra de dinamite perante o olhar incrédulo dos dois imbecis que, entretanto, abanam os braços com maior violência e gritam e saltam mais alto do que antes. Então, um dos tipos decide fazer alguma coisa, algo nunca feito por ele antes. Agarra numa das caçadeiras e dispara sobre o cão. A caçadeira está carregada com munições de caça ao pato, ineficazes para travar um Labrador Negro na sua missão. O cão para por momentos, ligeiramente confuso e continua a sua caminhada. Outro tiro, e desta vez, ainda de pé, o cão fica realmente confuso e, claro, assustado, a pensar que estes dois vencedores do Prémio Nobel da Inteligência ficaram loucos, e procura um abrigo, com o rastilho, agora bastante curto, a arder na barra de dinamite.
Onde se vai refugiar o cão?
Debaixo do novo Grand Cherokee, 30 mil e qualquer coisa dólares + uma prestação mensal de cerca de 400 dólares que continua parado sobre o gelo do lago.

BUM !

O cão morre e o novo Grand Cherokee, 30 mil e qualquer coisa dólares + uma prestação mensal de cerca de 400 dólares (ou o que resta dele) submerge até ao fundo do lago deixando estas duas almas patéticas ali de pé com aquele ar de "não acredito que isto tenha acontecido" nas suas caras. Mais tarde, o dono do carro participa o incidente à companhia de seguros que o informa que o afundamento de veículos em lagos por uso ilegal de explosivos não está coberto pela apólice.
Ele tem ainda que efectuar o pagamento da primeira prestação (para além das restantes) de cerca de 400 dólares mensais.

Missa Hardcore!

Ia a passar em frente a uma igreja quando ouvi...


"Eu estava tão nervoso na minha primeira missa, que no sermão não conseguia falar.
Antes da segunda missa, dirigi-me ao Bispo e perguntei como devia fazer para relaxar.
Ele, por sua vez, recomendou-me o seguinte:
-Coloque umas gotinhas de vodka na água, vai ver que da próxima vez estará mais relaxado.

No Domingo seguinte, apliquei a sugestão do meu Bispo, e estava tão relaxado, que podia falar alto até no meio de uma tempestade, tão descontraído me sentia.
Ao regressar a casa, encontrei um bilhete do meu Bispo, que dizia o seguinte:
- Caro Padreco:

1º - Da próxima vez, coloque umas gotas de VODKA na água e não umas gotas de água na VODKA;
2º- Não há necessidade de pôr limão e sal na borda do cálice;
3º- O missal não é, nem deverá ser usado, como apoio para o copo;
4º- Aquela casinha ao lado do Altar é o confessionário e não o WC;
5º- Evite apoiar-se na imagem de Nossa Senhora, e muito menos abraçá-la e beijá-la;
6º- Os mandamentos são 10 e não 12;
7º- 12 são os apóstolos, e nenhum deles era anão;
8º- Não nos devemos referir ao nosso Salvador e seus apóstolos como 'JC y sus muchachos';
9º- Não deverá referir-se a Judas como 'filho da puta';
10º- Não deverá tratar o Papa por 'O Padrinho';
11º- Judas não enforcou Jesus, e o Bin Laden não tem nada a ver com esta história;
12º- A água Benta é para benzer e não para refrescar a nuca;
13º- Nunca reze a missa sentado nas escadas do Altar;
14º- Quando se ajoelhar, não utilize a Bíblia como apoio para os joelhos;
15º- Utiliza-se o termo ámen e não 'ó meu';
16º- As hóstias devem ser distribuídas pelos fiéis. Não devem ser usadas como aperitivo antes do vinho;
17º- Procure usar roupas debaixo da Batina, e evite abanar-se quando estiver com calor;
18º- Os pecadores vão para o inferno e não para 'a puta que os pariu';
19º- A iniciativa de chamar os fiéis para dançar foi plausível, mas fazer um 'comboio' à volta da igreja...
20º- Não deve sugerir que se escreva na porta da Igreja HOSTIA BAR.

P.S.:
Aquele que estava sentado no canto do Altar ao qual se referiu como 'paneleiro travesti de saias' era eu!
Espero que estas suas falhas sejam corrigidas no próximo Domingo.

O Bispo :Januário dos Reis Torgal

ASSALTO AO BES: CLEMÊNCIA PARA CRIMINOSOS?? LOL!

Olá

Pois é meus amigos,este país á beira mar plantado e de brandos costumes,por um chamado de "Portugal" e por outros de "República das bananas",finalmente ganhou coragem para lidar com certas pessoas e situações que já há muito nos incomodavam a todos que cá vivemos e trabalhamos árdua e honestamente para ter um mínimo de condições,já nem digo para viver porque nesta fase somos apenas sobreviventes...
Aos criminosos só tenho a dizer que se acabou a mama,e que vão trabalhar honestamente em vez de andarem a maltratar quem é honesto!

É de louvar a actuação das nossas autoridades aquando do assalto ao bes,pois foram excelentes agindo com prontidão e em conformidade com a situação.
Lógicamente as acções das autoridades nesse dia abriram precedentes e deixaram uma mensagem e um exemplo bem claro a qualquer criminoso seja de que idade,nacionalidade,religião,etc etc for.

Acabaram-se as falinhas mansas.
Acabou-se a mama!

Nunca me canso de repetir que as autoridades fizeram um trabalho excelente e que cada passo foi pensado e executado em conformidade com a situação.
A partir desse momento foi posto um fim em todo um passado de impunidade por parte de outros criminosos em situações semelhantes.
Nisto como em tudo há opiniões convergentes e divergentes que vão desde pessoas que tiveram pena dos criminosos a pessoas que gritaram hinos de ódio tipo "matem-nos!" etc,mas na minha opinião não temos de ser nem racistas nem xenófobos nem defensores. As autoridades agiram com prontidão e em conformidade com a situação e fizeram um excelente trabalho,evitando mortes de pessoas inocentes,neste caso os reféns.

Provavelmente há pessoas que pensam que deveríamos ter dado um lanchinho aos bandidos..encomendado umas pizzas e umas cervejas..e depois de lhes perguntar se tava bom e tudo em ordem,dar-lhes um carro ou um helicóptero para eles fugirem com os reféns e o dinheiro roubado.
Sim,nós somos um país de turismo..somos bons anfitriões,prestáveis quase a um nível de vassaladagem em relação aos outros. MAS NÃO PARA CRIMINOSOS.

Isso era dantes,porque agora meus amigos.. ACABOU-SE A MAMA!

As famílias dos criminosos ainda ponderam processar o estado e as autoridades Portuguesas pelo facto de terem tomado a decisão acertada de por fim ao assalto e sequestro,eliminando a ameaça dos assaltantes/sequestradores e libertando os reféns são e salvos,que de resto são a prioridade nestes casos e NÃO os assaltantes/sequestradores.
Há quem ainda fale em xenofobia e racismo por parte das autoridades.. mas essa já não pega..inventem uma nova teoria da conspiração porque Portugal evoluiu e a partir de agora seja de que nacionalidade,idade,tamanho,religião,étnia,etc ,forem os criminosos vão ter de responder pelas suas acções perante as autoridades e justiça.

ACABOU-SE A MAMA!

QUEREM DINHEIRO? -VÃO TRABALHAR COMO AS PESSOAS NORMAIS!

SE PREFEREM CONTINUAR A SER CRIMINOSOS E DESONESTOS ENTÃO A VIDA VAI CERTAMENTE CORRER-LHES MUITO MAL!
ANEDOTA em que se transformou o nosso País:


-Uma adolescente de 16 anos pode fazer livremente um aborto mas não
pode pôr um piercing.

- Um jovem de 18 anos recebe 200 do Estado para não trabalhar; um
idoso recebe de reforma 236 depois de toda uma vida do trabalho.

-Um marido oferece um anel à sua mulher e tem de declarar a doação ao fisco.

-O mesmo fisco penhora indevidamente o salário de um trabalhador e
demora 3 anos a corrigir o erro.

-Nas zonas mais problemáticas das áreas urbanas existe 1 polícia para
cada 2 000 habitantes; o Governo diz que não precisa de mais polícias.

-Um professor é sovado por um aluno e o Governo diz que a é das
causas sociais.

- O café da esquina fechou porque não tinha WC para homens, mulheres e
empregados. No Fórum Montijo a WC da Pizza Hut fica a 100mts e não tem
local para lavar mãos.

- O governo incentiva as pessoas a procurarem energias alternativas ao
petróleo e depois multa quem coloca óleo vegetal nos carros porque não
paga ISP (Imposto sobre produtos petrolíferos).

- Nas prisões é distribuído gratuitamente seringas por causa do HIV,
mas é proibido consumir droga nas prisões!

- No exame final de 12º ano és apanhado a copiar chumbas o ano, o
primeiro-ministro fez o exame de inglês técnico em casa e mandou por
faxe e é engenheiro.

- Um jovem de 14 mata um adulto, não tem idade para ir a tribunal. Um
jovem de 15 leva um chapada do pai, por ter roubado dinheiro para
droga, é violência doméstica!

- Uma família a quem a casa ruiu e não tem dinheiro para comprar
outra, o estado não tem dinheiro para fazer uma nova, tem de viver
conforme podem. 6 presos que mataram e violaram idosos vivem numa sela
de 4 e sem wc privado, não estão a viver condignamente e associação de
direitos humanos faz queixa ao tribunal europeu.

- Militares que combateram em África a mando do governo da época na
defesa de território nacional não lhes é reconhecido nenhuma causa nem
direito de guerra, mas o primeiro-ministro elogia as tropas que estão
em defesa da pátria no KOSOVO, AFEGANISTÃO E IRAQUE.

- Começas a descontar em Janeiro o IRS e só vais receber o excesso em
Agosto do ano que vem, não pagas as finanças a tempo e horas passado
um dia já estas a pagar juros.

- Fechas a janela da tua varanda e estas a fazer uma obra ilegal,
constrói-se um bairro de lata e ninguém vê.

- Se o teu filho não tem cabeça para a escola e com 14 anos o pões a
trabalhar contigo num oficio respeitável, é exploração do trabalho
infantil, se és artista e o teu filho com 7 anos participa em
gravações de telenovelas 8 horas por dia ou mais, a criança tem muito
talento, sai ao pai ou à mãe!

-Numa farmacia pagas 0.50€ por uma seringa que se usa para dar um
medicamento a uma criança. Se fosse drogado, não pagava nada!


Obrigado Portugal. Estamos orgulhosos.

Ai essa juventude

A grande maioria das pessoas tem muito medo de chegar a velho mas eu com a honestidade que me é reconhecida não tenho medo nenhum. Pelo contrário, estou mortinho por chegar aos 60 e mal vejo alguém com estes anos todos dou por mim a suspirar alto “ Ai quem me dera ter a vossa idade!”. As pessoas com esta idade, pensam que eu estou a brincar – Não diga isso jovem! - Mas não estou, juro que falo a verdade. Houvesse alguém disposto a trocar de idade comigo e assevero que daria o meu fresquíssimo corpo de 22 por um outro de 66.
Daí que faça tudo para envelhecer rápido, durmo poucas horas, tenho uma alimentação desequilibrada e não raras vezes, só para ver se adoeço, meto-me à chuva na rua e provoco um deliberado choque térmico quando me abraço literalmente ao aquecedor lá de casa.
Nada.
Os anos não passam, olho para o espelho e não há forma de envelhecer, sinto-me cada vez mais novo e irrita-me profundamente quando me tratam por “ oh jovem!” quando era tão melhor que me tratassem com a deferência que tem um “ O senhor, não se importa?”.
Ninguém me trata por senhor e isso angustia-me. Ou me tratam pelo meu nome, por “ pista!” ou ainda “ Agarra que é ladrão!” mas nunca por senhor, nunca, mesmo que eu use a minha linguagem mais retro pensando erradamente que daí poderia advir uma maior respeitabilidade. Desenganem-se.
Ainda outro dia entrei numa pastelaria da Avenida de Roma e disse ao empregado: “ Olhe, apetecia-me um sorvete de cacau, se fizesse a fineza! e o empregado olhou para mim com tal despeito que me vi obrigado a abandonar o estaminé.
As pessoas já não percebem o romantismo que está inerente a um “ Dê-me por favor uma limonada!”, já ninguém alcança o poder imensurável de um “ Vamos beber uma gasosa! Daí que não seja de estranhar que mais do que ter filhos eu gostava era de ter netos pois sinto que nasci muito mais com vocação para ser avô do que para ser pai.
E muito mais para ser velho do que novo.
E mais depressa jogo um dominó do que o novíssimo Football Manager.
Mil vezes prefiro pedir uma ginjinha no Lux do que um vodka maçã. Gosto bem mais de ter um desconto na multiópticas do que usar o Cartão Jovem.
Prefiro ir um fim-de-semana em autopsiada ver o Convento de Mafra do que entregar-me à decadência das ruas de Amesterdão onde jamais me darão no final um serviço de louça completo. É mais digno bater palmas na assistência do programa “Praça da Alegria” do que na primeira fila do Royal Albert Hall. Antiquado? Eu? Tenham juízo. Às vezes, alguns amigos que durante muito tempo não me viram olham para mim e dizem “ Tu estás velho e acabado pá!” e mesmo eu sabendo que infelizmente não é verdade, é tanta a alegria que me transmitem ao dizê-lo que lhes pago imediatamente uma imperial.
De resto, não vejo a hora de começar a dizer a torto e a direito “ No meu tempo é que era bom!” como pronta resposta a qualquer episódio que me possam contar: “ olhe senhor Pedro, ontem a festa foi rija lá na baixa! E eu respondo sem pestanejar “ Não diga nada homem, tenha vergonha, no meu tempo é que era bom!
E se puder, prometo que tudo farei para utilizar autocarros em horas de ponta só para que, ao ver que ninguém se levanta para me dar lugar, poder dizer a plenos pulmões “ Esta Juventude! Esta Juventude!”

Escrito pelo grande senhor FERNANDO ALVIM.

O Clandestino legalizado (D.R.A.C.)

Direito de Resposta - Associação Cultural (D.R.A.C.)


Direito de Resposta-Associação Cultural(D.R.A.C) foi criada em 13 de Maio de 2008.A iniciativa partiu dos sócios fundadores,com vista a reunir numa só associação, artistas e pessoas que representam com originalidade a produção de música e todo o tipo de Artes.O seu objectivo é criar uma organização formal que possa organizar eventos culturais,apoiar e divulgar bandas e artistas não só da Figueira da Foz como nacionais e de fazer da Arte,uma referência da nossa identidade.Fazem parte da associação,músicos,produtores,intérpretes,compositores e cidadãos comuns que respeitam estas ideias.Neste momento,a prioridade da D.R.A.C e angariar novos socios,pois só assim a associação terá mais voz junto da comunidade e das autoridades responsáveis.É tambem preciso fazer com que as mesmas,reconheçam e valorizem o trabalho da associação e logo,o valor das pessoas que a D.R.A.C representa.

Dentro destes objectivos,surgiram varios projetos,tal como:
"Morraceira Warfest"
"Roots Rock Reggae"
"Hip Hop Station"
que são realizados,desde Agosto de 2007.Com a legalizaçao da Associação e a aquisição da nova sede,esperamos para breve multiplicar o numero e o tipo de eventos na vertentedo audivisual.Outro objectivo da D.R.A.C é fomentar entre os músicos,artistas plasticos e os cidadões,o espírito e a importancia das diferenças culturais,visando a comunhão dos seus interesses,tendo por filosofia o auxilio mútuo a preservação e valorização dos nossos valores culturais.
Para os fãs de eventos alternativos temos o espaço ideal:
Para eventos musicais (sala insonorizada), exposições, bar e loja (roupa,cds e acessórios)

Inscreve-te na D.R.A.C...
...alem de fazer parte e apoiar o movimento, recebes uma t-shirt no acto da inscrição, terás acesso a todas as actividades da associação, descontos na bilheteira, bar e loja fora dos dias de concertos.
A incrição custa 15 euros e tem um ano de quotas pagas. Depois no ano seguinte pagas 12euros,o que da 1euro por mês. Vês,só te traz vantagens :D

Para mais informações:
Concertos, exposições e outros: ilhadamorraceira@hotmail.com
Direcção da D.R.A.C.: drac_direccao@hotmail.com

Direito de Resposta - Associação Cultural
Rua Comandante Joao Pereira Mano nº46 1ºandar
Cova-Gala 3090-877 Fig da foz

O.o What a fucking GOD?

Observação: O jogador a quem aconteceu tal atrofianço não morreu! ESPASMOS!
Não deixa de ser cómico apesar de ser assustador ao mesmo tempo (Arabia Saudita)


TALAMASCA A BOMBAR!

Reparem nakeles cromos um que mais parece um troglodita com o seu gorro maravilhoso e uns oculos de sol e o troll ao lado OMG dois gajos a fazerem-se um ao outro uma que parece um ET a roda enfim Talamasca do melhor!





Estes videos (todos os que seguem) sao de um tal de Remi Gaillard...Esse homem é DEUS e escolhe sempre locais caricatos para filmar as suas malukeiras!
Temos feito coisas parecidas mas depois somos obrigados a fugir porque chamam sempre a polícia XD







Realidade VS Percepção

Conversa enviada anonimamente por e-mail...proveniente do forúm "chupa-mos"


2 amigos a conversar...


falta-me o smilie a abanar o capacete
dass já tou dtodo fdd
vou uma grande trançalhada pa dar pica
TALAMASCA A BOMBAR!!
foda se
tou o mais sobrio possivel caralho
ganda jump
tiveste uma quebra de realidade lol
lol
k ganda atrofio caralho
teorias da treta
tas a ver todos temos diferentes percepçoes da realidade né?
é tás todo alucinado e de repente voltas à realidade normal num instante
mas a tua percepçao é parecida com a minha
por isso é q a gente s entende
imagina por exemplo as cores
o k eu vejo vermelho pode ter uma cor diferente pa ti
mas ambos o chamar mos vermelho
mas ver mos d maneiras diferentes
interessante nao?
eh ehe
tás numa piscina e de repente a gravidade que afecta a piscina desaparece e a agua começa a subir, de repente a gravidade volta e PIMBAS!!! cai-te toda em cima
lol
k ganda moca k tu tas
mas a gravidade n afecta so a agua
afecta te tb a ti
portanto tu tambem sobes
tu n sobes
sobes com a agua
tu tás sempre cá
a realidade é que se altera
eu consciencia
e eu materia
será que tou ca?
a tua percepção da realidade altera-se
mas n quer dizer que tenhas pelo menos um dedo cá
mas qual é a "verdadeira" realidade
a tua nova percepçao ou a antiga
qual é a tua verdadeira realidade? é esta?
como tens certeza disso?
é assim
tu tens duas realidades
ah ah
a realidade fisica
e a realidade da consciencia
a tua nova percepçao é apenas a tua realidade da consciencia a afectar a realidade fisica
é apenas o juntar d duas realidades
é apenas o processo d t unires ao mundo e ao universo
e como sabes que n estás a alucinar essa própria realidade física?
tu tens noçao k existem mais pessoas no mundo? ou és apenas so tu?
tenho noçao sim
entao qual é a realidade k une todas essas pessoas, akela k todas as pessoas conseguem ver
a realidade fisica né?
epá desculpa mas tá ganda som


Publicado por Marcelo Faísca

objectivos até 2008

Objectivos que TEMOS de concretizar até final de 2008


Fazer um novo furo na orelha (feito)
Experimentar a depilação a cera (dura aposta para os meninos) (3 ja fizeram, falta 1)
Fazer um piercing ou tatuagem (feito)
Cultivar Salvia e Cannabis
Ir a pelo menos um festival de Verão (feito)
Comprar ipods 180GB (um para cada um) (quase)
Concorrer a um concurso televisivo
Conduzir decentemente (feito)
Mudarmo-nos para Paris (feito)
Ver Metallica ao vivo (feito)
Plastic Choopet e Pikim gravarem o 1º CD (quase)
Parar de partir guitarras no fim dos concertos
Deixar de fumar tabaco (quase)
Ir à Cogumelo Mágico (feito)
Apanhar a maior pedrada da nossa vida (feito)
Comer Space cake (feito)
Fazer body jumping (feito)
Comprar uma ESP (feito)
Deixar de roer as unhas (feito)
Beber absinto de 90º (feito)
Fumar Salvia de 40x

Publicado por Zazy Morcega

Sob efeito de Drogas

"elas pensam "apalpa-me as mamas!" nós pensamos "vou-lhe apalpar as mamas" elas pensam "fdx apalpa logo, es panasca ou que?" nós apalpamos e pensamos "vou levar uma bofa" elas pensam "olha! que lata!a apalpar-me as mamas!" *SLAP "
_________________________________________
"Estou farto de conas ardilosas e falsas. Eu agora quero é cona sem truques. Cona real, sai detrás dessa cueca e revela-te para mim."
_________________________________________
"Às vezes cago na sala e ponho as culpas no cão!"
_________________________________________
"ver a parte das costas dos rins..."
_________________________________________
"se estudas gestão és uma gestóna"
_________________________________________
"Que cuequinha barraqueira... de que bairro social saíste?"
"(...)agora so conheço um gajo que tambem vende mas tenho medo de ser gamado outra vez mas eu volhe pedir e na altura vejo se é como vocês descrevem, tipo uma tabelete fina e o cheiro não se compara com nada!"
_________________________________________
"O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela diz."
_________________________________________
"por cada peidinho morre um golfinho"
_________________________________________
"Quando fôr grande quero se astronausta!" (astronauta)
_________________________________________
"eh deves pensar que eu sou tua tia e que tu és meu pai" XD
_________________________________________
"Zon tv-Cabo:o comando é meo!"
_________________________________________
"Frescura e branqueadura numa só pasta de dentes"
_________________________________________
"Vou pôr fita-cola nos meus dentes ké para eles nunca me caírem"
_________________________________________
(Olhando para o tecto branco da sala) "Estamos no Louvre?"
_________________________________________
"A mh irmã nasceu prematura com 10 meses"
_________________________________________
"A minha irmã nasceu sem unhas,sem pestanas e sem cabelo
-Ena tao parecia um OVNI"
_________________________________________
"Ela nao entra,tenho a porta na chave..."
_________________________________________
"Tu com o capacete assim pareces mesmo um OVNI"
_________________________________________
(com o instrumental de smells like teen spirit) -Eu fui à rua fumar um xarro,saí de casa toda encasacada, sentei-me num banco e sakei do isqueiro, mas passou um pombo e o xarro teve direito a recheio..."
_________________________________________
"Conversa menos e fala mais!!!"
_________________________________________
"Desci a subida nakela colina do prédio do lado" Hein??
_________________________________________
"Vamo-nos inscrever no Centro de Desemprego"
_________________________________________
"Não me abuses"
_________________________________________
"Stora pq é que depois de ter sexo me apetece fumar um cigarro?
-Olha a mim apetece-me comer mais"
_________________________________________
"Dani-L:Stora o kek este senhor está aki a fazer (referindo-se ao joao)
Prof de Mat:Não te vou responcer, pois não vejo aki nenhum deficiente!"
(é sp bom saber o que os profs pensam dos alunos)
_________________________________________
"Daki a uns anos vou pos Estados Unidos gravar um cd
-Pa terra dos tsunamis? Pa q,tb os podes gravar no pc!"
(n sao tsunamis sao furacões)
_________________________________________
"...Ah entao tocas piano de cauda?
-Sim e levo-o sempre pa onde quer que vá."
_________________________________________
"é só impressao minha ou andas sempre pedrado?
-é,eu ja te digo o q é levar uma pedrada..."
(e realmente bateu-lhe com uma pedra xD)
_________________________________________
"Quando estou bêbedo não gosto de alcool por isso só bebo AK-47"
_________________________________________
"Beber água?para q?o meu corpo fica suficientemente hidratado quando tomo banho!"
_________________________________________
"Decidi deixar de fumar pois ganha-se cancro no pancreas" :O
_________________________________________
"Afrodisíaco significa q vem de áfrica?"
_________________________________________
"Desfolhem o livro até a página 158"
(Pensei q o livro tivesse q durar até ao final do ano lectivo)
_________________________________________
"Tens de largar os ácidos...a paquistaneza jà te anda subir ao cérebro e aos neurónios"
_________________________________________
"...enrabar cus"
_________________________________________
"Apaga as persianas"
_________________________________________
"Agora tenho net ilimitada com 10GB internacionais"
_________________________________________
"Segunda vêm cá à escola os do Instituto do Sangue!
-Eles não pensem que eu lhes dê DNA meu,não kero a minha inteligencia espalhada por aí"
(é mas é a ausencia dela)
_________________________________________
"Quanto for grande kero fabricar marijuana (tipo não é uma planta?!)"
_________________________________________
Publicado por Tiago Martins#Cristas
(Obrigado MG Cobain por ter apontado estas bacuradas)